Sexo na Gestação

Muitas mulheres tem dúvidas a respeito de sexo na gestação. Sexo durante a gravidez é algo que não tende a ser prejudicial, mas deve ser conversado com o médico que acompanha a gestante para se certificar que não há contra-indicação. Além disso, a mulher deve se sentir confortável para fazer amor, caso contrário não será bom para ela.

Em relação ao bebê, o contato íntimo não o machuca, pelo fato dele ficar no útero ao longo da gravidez.

Libido da Mulher durante a Gestação

sexo na gestação

A libido de uma mulher pode variar ao longo da gravidez. Nos primeiros três meses, a vontade de fazer sexo durante a gestação pode ser menor por conta do estresse e ansiedade, náuseas, cansaço e falta de bem-estar.

Nos três meses seguintes os enjoos tendem a diminuir, e a libido da mulher deve estar de volta ao normal. No último trimestre, é possível que por conta do stress e ansiedade para o nascimento do bebê a libido da mulher volte a cair.

Para muitos especialistas fazer amor durante este período pode ajudar a mulher no momento do parto natural, pelos exercícios nos músculos vaginais. O sexo na gestação também traz vantagens para quem utilizou tratamentos para engravidar, pois depois da gravidez já ter ocorrido, o casal pode agora somente curtir os momentos de intimidade sem a pressão de engravidar.

Veja também:

Veja mais sobre:  Sangramento de Escape - Causas e Como Identificar

Prevenção do Sexo na Gravidez

Se você estiver enfrentando complicações durante a gravidez, o médico deve recomendar que você não tenha relações sexuais. As situações mais usuais são:

  • Pré-eclâmpsia – esse problema pode envolver riscos de convulsões e parto prematuro, e até mesmo podem necessitar de hospitalização;
  • Placenta prévia – numa situação como essa nenhum exercício é indicada, por riscos de sangramento e parto prematuro;
  • Perigo de aborto – é aconselhável evitar o sexo na gestação, e permanecer em repouso quando a mulher tiver um sangramento e/ou sentir contrações antes do normal, já que as relações podem promover contrações;
  • Em certas situações, o médico pode recomendar que você utilize camisinha, já que em algumas mulheres o sêmen pode provocar contrações uterinas.
Compartilhe: